domingo, fevereiro 25, 2024
InícioSociedadeNa Costa do Marfim, o estádio Ebimpé volta a ser polémico

Na Costa do Marfim, o estádio Ebimpé volta a ser polémico

“Felizmente foi apenas um amistoso e não uma partida de qualificação para o CAN ou para a Copa do Mundo, que teria que ser totalmente repetida ou encerrada”, brinca uma pessoa próxima à seleção da Costa do Marfim. Na Costa do Marfim, porém, ninguém quer rir no dia seguinte ao novo fiasco no estádio Alassane-Ouattara, em Ebimpé, cerca de 25 quilómetros a norte de Abidjan.

Terça-feira, 12 de setembro, os Elefantes da Costa do Marfim receberam como Águias do Mali, também habilidades para a fase final da Taça das Nações Africanas (CAN) de 2024, para um jogo amigável neste novo recinto com 60 mil lugares, pago e construído pela China. Aos quarenta e cinco minutos, quando o placar estava em 0 a 0, o julgado togolês, Gnama Aklesso, interrompeu o jogo por causa das chuvas torrenciais e do estado do campo, que ficou intransitável após o treinamento poças impressionantes em vários lugares. O suficiente para provocar inúmeras provocações e críticas nas redes sociais, onde rapidamente circularam imagens da bola incapaz de quicar em campo molhado.

Esfarrapado de Gramado

Segundo nota divulgada pela Secretaria Nacional do Esporte (ONS), o sistema de drenagem e o nivelamento do gramado podem ser uma das causas dessas inundações. “Este sistema de transporte parece inadequado porque é muito lento em caso de chuvas fortes, como aconteceu na noite de terça-feira. [le 12 septembre]. Mas se mudarmos o sistema de mudança, temos que mudar o relvado”, explica uma fonte que conhece bem o assunto.

Uma hipótese técnica viável, mas que exclui restrições de calendário. O CAN 2024 deve começar de fato no dia 13 de janeiro, com uma partida de abertura… no estádio Ebimpé. No entanto, a instalação de um novo relevo está necessariamente sujeita à aprovação de um orçamento e de um concurso para designar a empresa responsável pela operação. Tudo isto leva um tempo que as autoridades marfinenses não têm necessariamente, quatro meses antes do início da competição. Contatado por Jovem África, Paulin Claude Danho, Ministro dos Esportes, e François Amichia, presidente do comitê organizador do CAN (COCAN), não responderam aos nossos pedidos.

Inaugurado em 3 de outubro de 2020 durante uma partida entre ASEC Mimosas e Africa Sports, os dois principais clubes de Abidjan, o estádio Alassane-Ouattara foi fechado em novembro de 2021 após a partida Costa do Marfim x Camarões, eliminatória para a Copa do Mundo de 2022, onde o campo estava em frangalhos. Uma medida sem precedentes que obrigou a Federação Costa-marfinense de Futebol (FIF) a solicitar a hospitalidade do Benim para disputar os seus últimos jogos de qualificação em Cotonou. Desde então, os Elefantes receberam a Zâmbia em Yamoussoukro, as Comores em Bouaké e o Lesoto em San-Pedro para as eliminatórias do CAN 2024.

Estádio de difícil acesso

O Estado da Costa do Marfim pagou integralmente a conta das substituições da área de jogo do Ebimpé, com a instalação de um novo híbrido relvado, mas também da sua adequação aos padrões da Fifa (nomeadamente nos balneários e da eletricidade), ou um total de quase 30 milhões de euros. Uma narrativa que fez estremecer algumas pessoas e deu um argumento adicional a quem não perde a oportunidade de registrar que o novo estádio que leva o nome do Chefe de Estado, além de ser um poço financeiro, é de difícil acesso.

O assunto agora é acompanhado de muito perto por Alassane Ouattara e pelos dirigentes da Confederação Africana de Futebol (CAF). Além da partida de abertura, o estádio Ebimpé deverá receber diversas partidas do CAN, incluindo uma semifinal e uma final.

No final do conselho de ministros desta quarta-feira, Amadou Coulibaly, porta-voz do governo, voltou aos incidentes da véspera. “Não vejo como haveria avaliações a serem tomadas por um evento natural”, declarou, referindo-se aos “ajustes a serem feitos” no estádio.

De acordo com informações de África jovem, Mariam Yoda, diretora-geral do ONS, ficaria muito enfraquecida com este caso. O que não seria necessariamente o caso de Paulin Claude Danho, que acaba de ser reeleito presidente da Câmara da comuna de Attécoubé, no distrito de Abidjan. “Politicamente, parece difícil demitir o ministro das suas funções”, explica fonte próxima ao FIF.

Yann Amoussou
Yann Amoussouhttps://afroapaixonados.com
Nascido no Benim, Yann AMOUSSOU trouxe consigo uma grande riqueza cultural ao chegar ao Brasil em 2015. Graduado em Relações Internacionais pela Universidade de Brasília, ele fundou empreendimentos como RoupasAfricanas.com e TecidosAfricanos.com, além de coordenar o projeto voluntário "África nas escolas". Com 27 anos, Yann é um apaixonado pelo Pan-Africanismo e desde criança sempre sonhou em se tornar presidente do Benim. Sua busca constante em aumentar o conhecimento das culturas africanas o levou a criar o canal de notícias AfroApaixonados
ARTIGOS RELACIONADOS
0 0 votes
Article Rating
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
- Anúncio de parceiro - Clique para acessarspot_img

Mais Populares

Comentários recentes